Mercados Futuros

06/01/2008 at 20:34 Deixe um comentário

Comecei…e estou na saga.hehehehe

2007: QUINTO ANO DE ALTA NA BOVESPA

Mais um ano de grandes conquistas se passou no mercado acionário brasileiro. Encerrado 2007, faremos, como de costume, um balanço do desempenho de nosso mercado bursátil.

– QUINTO ANO CONSECUTIVO DE ALTA

Cinco anos de valorização acumulada, este é o saldo do Ibovespa ao fim de 2007, ano em que subiu 43,65%. Somando-se este longo período de bonança, o principal indicador da bolsa paulista acumula incremento de 466,97% desde o fim de 2002. Não se engane, caro investidor, pensando que todo esse processo se deu linearmente, indo “pro alto e avante”, sem maiores percalços. No último ano tivemos algumas fortes turbulências, tais como a queda na Bolsa de Xangai (em 28/fev), devido às expectativas de que a China poderia vir a introduzir medidas mais rigorosas em relação às regras do mercado acionário, e a crise do setor de hipotecas de alto risco (subprime) nos EUA, que até agora ainda traz calafrios aos agentes do mercado.

– A MAIS RENTÁVEL DAS APLICAÇÕES

Podemos fazer uma comparação do desempenho das principais aplicações – dólar, ouro, poupança, CDB e ações –, juntamente com os principais índices de inflação ao longo de 2007, que pode ser visualizado na tabela abaixo:

Ações Variação Outras Aplicações Variação
Ibovespa 43,65% Dólar (Ptax) -17,15%
IBrX 47,82% Ouro (BM&F) 11,26%
IGC 31,54% CDB 12,45%
ITAG 24,24% Poupança 7,70%
ISE 40,35%
IEE 23,74%
ITEL 16,10% Índices de Inflação
INDX 40,08% IGP-M 7,75%
IVBX-2 15,38%

Como pode ser visto, a aplicação em ações (tomando o Ibovespa como referência) foi a opção mais rentável do ano. Já a aplicação em dólar foi a que apresentou a pior rentabilidade, com desvalorização da moeda norte-americana, encerrando o ano a R$ 1,77 (-17,15%).

– FONTE DE RECURSOS

A Bovespa se consolida a cada ano como fonte de captação de recursos para as empresas. Em 2007, ocorreram 64 ofertas públicas iniciais de ações, que representaram captação de R$ 55,5 bilhões. Segundo informe divulgado pela Bovespa, a valorização da transparência e do respeito aos direitos dos acionistas minoritários ficou bastante evidente na preferência de todas as novatas pelos segmentos especiais de governança corporativa, que já possui 156 companhias listadas, sendo 92 no Novo Mercado, 20 no Nível 2 e 44 no Nível 1.

– AS BOLSAS CHEGAM AO PREGÃO

Embarcando nesta onda de ofertas, envoltas de grandes expectativas, Bovespa e BM&F também fizeram suas estréias nos pregões, realizando as duas maiores ofertas de ações. A Bovespa Holding, que captou mais de R$ 6,6 bilhões para seus antigos proprietários (a oferta foi secundária, assim como da BM&F, que angariou R$ 5,98 bilhões para seus sócios vendedores), apresentou incríveis 52% de valorização em seu primeiro dia de negociação, trazendo enorme expectativa sobre sua congênere, que estrearia pouco mais de um mês depois. Nesta, a valorização na estréia também foi boa (25%), mas não chegou ao mesmo sucesso da bolsa paulista.

– O VAREJO, OS FLIPPERS E OS LARANJAS

Neste ano, os investidores de varejo chegaram ainda mais ao mercado. E boa parte deles, atraídos pelo sucesso dos IPOs, principalmente o da Bovespa Holding. Junto a esta explosão do varejo, também vieram outros temas a serem discutidos, tais como a flippagem e a utilização de laranjas nos pedidos das ofertas. Para se ter uma idéia, 253 mil pessoas físicas participaram da oferta da BM&F, o que provocou um rateio de R$ 1.820 para cada investidor. Muitos desses investidores vieram em busca do lucro rápido e fácil e outros somente a troco de um percentual do ganho, visto que tinham seus CPFs “alugados”. Mas não se pode afirmar que a flippagem é exclusivamente feita pelos pequenos investidores. Basta observar os volumes negociados nos dias das estréias de tais ações no pregão da Bovespa, com giros financeiros altíssimos, para se ver que não é somente o pequeno investidor que se desfaz de suas posições rapidamente.

Ainda no varejo, os números mostraram mais uma vez que as operações realizadas pelos pequenos investidores, via Home Broker, vêm aumentando cada vez mais. Atualmente, o sistema é oferecido por 57 corretoras. De acordo com dados de dezembro, o Home Broker foi responsável por 9,53% do volume negociado na Bovespa, com média diária de volume de R$ 1,08 bilhão, frente a R$ 411,8 milhões em dezembro de 2006; 31,14% de participação no número de negócios da Bolsa, ante 25,6% em dez/06; e chegando a marca de 230.175 investidores com ordens colocadas no sistema, contra com 78.211 no último mês de 2006.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Fui conversar com um executivo. Esqueci-me que era um plebeu! China vê o crescimento de um budismo consumista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2008
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

@lucasparisi


%d blogueiros gostam disto: